Gente para Conservação e conservação para gente: Sustentabilidade e Fortalecimento Comunitário na Bacia do rio Negro, Amazônia.

Um grande desafio para as populações tradicionais que vivem na Amazônia e para as instituições que atuam na construção de um cenário mais positivo para a região é buscar formas de desenvolvê-la sem transformá-la num imenso canteiro de obras, substituindo sua rica biodiversidade por extensas paisagens agropecuárias ou expandido as malhas urbanas existentes.
A FVA, junto com lideranças comunitárias, gestores públicos e outras organizações sociais, empreende ações voltadas à construção de um modelo de desenvolvimento local baseado na conservação da biodiversidade, no estabelecimento de iniciativas duradouras que conciliem a presença humana na floresta com a produção econômica de baixo impacto, a gestão e manejo de áreas protegidas e o desenvolvimento local com respeito à sociodiversidade.

Sobre Você

Organização: Fundação Vitória Amazônica mais ↓↑ ocultar↑ ocultar

Sobre Você

Nome

carlos césar

Sobrenome

durigan

Twitter

Perfil no Facebook

http://www.facebook.com/home.php#!/cdurigan

Sobre Sua Organização

Nome da Organização

Fundação Vitória Amazônica

Página da organização na internet

País da organização

Brasil, AM

Países onde este projeto vem gerando impacto social

Brasil, AM

Sua organização é

OSCIP/ONG

Há quanto tempo sua organização está em operação?

Mais de 5 anos

As informações que você fornecer aqui serão usadas para preencher todas as partes do seu perfil deixadas em branco, como interesses, informação da organização e website. Nenhuma informação do contato será tornada pública. Por favor, desmarque aqui se você não deseja que isso aconteça..

INOVAÇÃO

leia mais↑ ocultar↑ ocultar

Nome Projeto/Inovação

Gente para Conservação e conservação para gente: Sustentabilidade e Fortalecimento Comunitário na Bacia do rio Negro, Amazônia.

Qual a mudança que você quer trazer para o mundo?

Um grande desafio para as populações tradicionais que vivem na Amazônia e para as instituições que atuam na construção de um cenário mais positivo para a região é buscar formas de desenvolvê-la sem transformá-la num imenso canteiro de obras, substituindo sua rica biodiversidade por extensas paisagens agropecuárias ou expandido as malhas urbanas existentes.
A FVA, junto com lideranças comunitárias, gestores públicos e outras organizações sociais, empreende ações voltadas à construção de um modelo de desenvolvimento local baseado na conservação da biodiversidade, no estabelecimento de iniciativas duradouras que conciliem a presença humana na floresta com a produção econômica de baixo impacto, a gestão e manejo de áreas protegidas e o desenvolvimento local com respeito à sociodiversidade.

Quais são as principais atividades do seu projeto?

A atuação da FVA na região do médio e baixo rio Negro se dá a partir de duas estratégias complementares entre si que ordenam o funcionamento dos diferentes programas da instituição: i) Geopolítica da Conservação: geração de subsídios para a gestão de conhecimento, atuando no cenário regional, constituído por um Mosaico de Áreas Protegidas; ii) Gente para Conservação e conservação para gente: atuando junto aos atores regionais viabilizando a conservação como oportunidade ao desenvolvimento regional no rio Negro.
A estratégia Gente para a Conservação e Conservação para Gente, objeto desta proposta tem como objetivo atuar junto aos grupos sociais locais, desenhando e implementando projetos que fortaleçam a organização social e ao mesmo tempo incentivem a geração de renda para as comunidades, através de técnicas apropriadas para produção, manejo e comercialização de produtos da agrobiodiversidade e serviços. Através desta estratégia, a FVA estruturou a iniciativa MERCADO RIO NEGRO: PARCERIAS PARA A CONSERVAÇÃO – MRN.
A iniciativa MRN é uma metodologia de ação, idealizada a partir da necessidade de construção de processos mais sustentáveis e duradouros, que não apenas atendam necessidades imediatas dos grupos apoiados, mas que ao contrário, possa subsidiá-los para a auto-gestão e garantia mínima de continuidade deste processo construído de forma participativa
Para tanto, busca-se através do MRN trabalhar as principais barreiras de mercado existentes na região tais como: relações comerciais injustas entre produtores e atravessadores, produtos de baixo valor agregado, dificuldade de acesso a informações de mercado e a mercados potenciais, falta de rotinas de divulgação e marketing e necessidade de lideranças com competências gerenciais.

O que é inovador sobre a seu projeto? De que forma ele é uma nova contribuição para esse campo de atuação?

Foi no contexto da estratégia gente para Conservação e Conservação para gente que iniciamos uma agenda pioneira na região da Bacia do Rio Negro, e que tem agregado vários grupos sociais locais e beneficiaram diversos coletivos do Rio Negro.
O caráter inovador desta iniciativa se dá pela abertura de um leque de oportunidades no desenvolvimento de projetos voltados à geração de renda, que busca explorar a riqueza cultural, bem como a riqueza natural do rio Negro. Desta forma, toda iniciativa voltada a geração de renda de grupos sociais locais que tenha como premissa a conservação e o uso responsável dos recursos da biodiversidade podem se agregar à iniciativa. Ela não é estanque nem fechada a um grupo específico.Geralmente vemos na Amazônia, e mesmo fora dela, desenvolvimento de projetos voltados à geração de renda de comunidades tradicionais, indígenas, não-indígenas, quilombolas, etc. Mas temos visto algumas limitações quando muitas dessas iniciativas são voltadas a desenvolvimento de mercado para um determinado recurso demandado pelo mercado.

Em que estágio está seu projeto?

Em execução por mais de 5 anos

Conte-nos sobre a comunidade em que atua. Por exemplo, as condições econômicas, as estruturas políticas, normas e valores, as tendências demográficas, história e experiência com as tentativas de mobilização.

Através desta iniciativa, a FVA realiza suas atividades junto a associações e comunidades locais nos Municípios de Barcelos e Novo Airão, municípios localizados na Bacia do Rio Negro, estado do Amazonas. O total de famílias atingidas por esta mobilização chega a 2.500 famílias.
O histórico destes grupos sociais está ligado aos diversos processos de colonização pelos quais passou a região. Inicialmente colonizada por populações indígenas, a partir do século 17 a região começou a receber fluxos contínuos de colonização, que se intensificou durante o séculos 19 e 20, principalmente pela formação das cadeias comerciais ligadas ao extrativismo de produtos da floresta, notadamente a Borracha. Desde então, a economia regional se manteve baseada no agroextrativismo, e persiste até hoje. No entanto, há uma forte carência local por serviços básicos como educação e saúde, assim como os produtos regionais são bastante desvalorizados no mercado nacional.
A população atual destes municípios é bastante diversa culturalmente, agregando elementos de culturas indígenas e não-indígenas. Sofrem com a falta de desenvolvimento de políticas públicas adequadas à realidade regional e o descaso dos Gestores Públicos, que concentram suas ações às sedes municipais, que contribui a um forte fluxo migratório de famílias que deixam seus locais de vida para buscar melhores oportunidades na cidade.
Porém, uma nova realidade vem se estruturando, com uma maior organização de grupos sociais em torno da busca de melhorias para suas vidas e que têm constituído um movimento importante na região de fortalecimento de uma agenda mais positiva, que inclui o reconhecimento de direitos territoriais das comunidades indígenas e não-indígenas, o desenvolvimento de projetos voltados à geração de renda e a busca por melhorias na qualidade dos serviços públicos.

Compartilhe a história do(a) fundador(a) e o que o(a) inspirou a iniciar este projeto

No início dos anos 90, quando a as questões socioambientais e principalmente a conservação da biodiversidade amazônica ainda engatinhava no Brasil e no mundo, um grupo de cidadãos de Manaus, incluindo renomados cientistas, empresários e estudantes, resolveu fundar uma instituição q pudesse oferecer uma resposta local aos problemas de degradação ambiental no estado do Amazonas. Assim surgiu a Fundação Vitória Amazônica (FVA) criada em 19 de janeiro de 1990, durante um evento internacional voltado à questão da conservação da Amazônia sediado em Manaus denominado "Workshop 90".
Diante de tantos desafios e tantas demandas existentes numa região tão vasta e tão carente de ações concretas, a FVA optou por direcionar seu foco de ações para a bacia do rio Negro, definindo-a como área geográfica de atuação por se tratar da maior bacia hidrográfica de rios de água preta do mundo, apresentando ecossistemas ricos em biodiversidade e relativamente pouco perturbados, que pôde oferecer excelentes oportunidades p/ a entidade desenvolver seus projetos voltados à conservação da natureza aliada à busca por gerar benefícios sociais e econômicos advindos do uso sustentável da biodiversidade regional.
Ao longo de sua história, a FVA estabeleceu fortes laços de colaboração com as comunidades locais do rio Negro desenvolvendo na entidade uma experiência única de entender as demandas e perspectivas destas comunidades e se utiliza desta experiência para desenvolver projetos que possam minimizar os problemas locais enfrentados. A FVA e suas iniciativas são portanto, fruto do trabalho coletivo.

IMPACTO SOCIAL

leia mais↑ ocultar↑ ocultar

Por favor, descreva como o projeto tem sido bem sucedido e como esse sucesso é medido.

Desde 1994 a FVA trabalha em parceria com um grupo de artesãos de Novo Airão para melhorar a qualidade de vida das famílias envolvidas. Esta parceria culminou com a criação da Associação dos Artesãos de Novo Airão – AANA, em 1996, consolidando o artesanato como principal alternativa econômica para os associados e uma das principais fontes de renda das 40 famílias associadas.
A FVA desenvolveu de 2006 a 2008 o projeto: “Iniciativas de Fortalecimento comunitário e estímulo a produção agroextrativista nas comunidades ribeirinhas dos municípios de Novo Airão e Barcelos (Rio Negro – Amazonas)”, este projeto propiciou o desenvolvimento de pequenas ações pontuais que possibilitaram o fortalecimento de 11 grupos sociais, entre comunidades e associações dos municípios de Santa Isabel do Rio Negro, Barcelos e Novo Airão.
A FVA desenvolve atualmente o projeto “Sensibilização das comunidades do entorno do Parque Nacional do Jaú e agregação de valor para a conservação e geração de renda na Reserva Extrativista do rio Unini”. Este projeto vem atender duas necessidades: conservar o entorno do Parque Nacional do Jaú e possibilitar a geração de alternativas econômicas com base no uso sustentável de recursos naturais para as 160 famílias residentes na Reserva Extrativista do rio Unini.
Também desenvolvemos o projeto “Fortalecendo o turismo de base comunitária na Reserva Extrativista do Rio Unini” Ministério de Turismo. Esta proposta, aprovada em 2009, visa potencializar o Turismo de Base Comunitária - TBC como alternativa para a geração de renda nas comunidades extrativistas.

Quantas pessoas foram impactadas por seu projeto?

1,001- 10,000

Quantas pessoas poderão ser impactadas por seu projeto nos próximos três anos?

> 10.000

Como seu projeto se expandirá ao longo dos próximos três anos?

Como dito anteriormente, a iniciativa Gente para a Conservação e Conservação para Gente busca agregar oportunidades identificadas, assim como atores que possuam objetivos concordantes com as premissas de nossa atuação. Sendo assim, a FVA tem buscado com outras entidades, formar uma rede de cooperação que deve fazer com que um maior número de atores locais se junto a esta iniciativa, potencializando a participação e fortalecendo a iniciativa.

SUSTENTABILIDADE

leia mais↑ ocultar↑ ocultar

Quais são as barreiras que podem dificultar o sucesso de seu projeto e como pretende superá-las?

A principal barreira atualmente é a disponibilidade de recursos humanos e financeiros. Para isto, buscamos fontes de apoio que possibilitem o fortalecimento da iniciativa. Outra barreira é o desenvolvimento de políticas públicas equivocadas e não-participativas para a região, que tem gerado uma crescente degradação ambiental e social. Neste caso, há um forte desafio aos grupos sociais locais, bem como para as entidades que atuam na região de gerarem uma mobilização que controle o crescimento de processos degradantes através de uma maior cobrança junto aos gestores públicos no que se refere à aplicação da legislação vigente e na criação de uma agenda voltada ao planejamento participativo das ações voltadas ao desenvolvimento regional.

Por favor, explique de que forma o estabelecimento de parcerias é importante para o sucesso de sua inovação

Acreditamos que somente através do desenvolvimento de ações integradas por parcerias éticas e agregadoras pode gerar um cenário positivo para a região e seus atores. Ações e esforços isolados tendem a ter fortes limitações e pequeno alcance. Vivemos atualmente na região um “Boom” de ações desconexas que concentram poder decisório e ações estruturantes que beneficiam uma parcela pequena da sociedade, contribuindo com a consolidação e aumento da desigualdade social. Temos uma economia em crescimento, mas com pouca distribuição de renda. Criação de alianças e atuação em rede ou em coletivos de interesse, estruturados com base na ética socioambiental, respeito à diversidade cultural, respeito à natureza é condição para o fortalecimento de processos de mudanças necessárias que vemos hoje na sociedade global.

Orçamento anual atual do projeto em US$:

$250.001‐500.000

Detalhe as suas escolhas acima

Desde a sua fundação, a FVA vem buscando recursos junto a doadores cuja missão seja apoiar projetos de natureza socioambiental. Sendo assim pudemos contar e contamos com apoio de Fundaçõoes Privadas, como Fundação Ford, Fundação Moore, Blue Moon Fun, Fundação W. Alton Jones, entre outras. Também contamos com apoios esporádicos de outras ONGs, como o WWF-Brasil e Conservação Internacional - CI. Junto a empresas, já tivemos apoio da Colgate-Palmolive do Brasil, que durante o período de 1999-2004 apoiou algumas de nossas ações através de uma parceria de associação de imagem. Também temos apoio de projetos coordenados pelo Governo Federal, através do Ministério do Meio Ambiente, que têm possibilitado apoio a algumas atividades que desenvolvemos.

De que forma você planeja fortalecer financeiramente seu projeto ao longo dos próximos três anos?

Nossa estratégia de captação de recursos para nosso projeto se dá em três frentes: i) aplicação de propostas a editais de programas governamentais e não-governamentais, fundos públicos e privados; ii) Busca de doadores privados (empresas, fundações, etc) e iii) prestação de serviços técnicos. Apesar das várias possibilidades existentes atualmente, no entanto, ainda temos dificuldades de conseguir apoio a esta iniciativa, pelo profundo desconhecimento que muitas fontes de recursos têm da região e por existirem agendas mais fortalecidas em recursos voltadas a regiões entendidas como de maior prioridade.

Desafios

leia mais↑ ocultar↑ ocultar

Em quais obstáculos ao emprego e trabalho o seu projeto atua?
Por favor, selecionar até três por ordem de relevância para seu projeto (maior relevância recebe um "1" e a menor, "3").

Primeiro

Ausência de capacitação / formação

SEGUNDO

Acesso restrito para novos mercados

TERCEIRO

Necessidade de política de regulamentação

Por favor, descreva como a sua inovação aborda especificamente os obstáculos listados acima.

No estabelecimento de novas cadeias produtivas e de serviços, focamos inicialmente ações voltadas ao fortalecimento e capacitação dos grupos sociais envolvidos. Atuamos fortemente durante alguns anos no sentido de gerar uma cultura organizacional nos grupos, respeitando a forma tradicional de se organizarem e trazendo elementos inovadores na gestão associativa. Paralelamente, buscamos diminuir as distâncias com as fontes consumidoras dos produtos, buscando dar maior visibilidade aos produtos, fazendo experiências de intercâmbio e participação em feiras e encontros sociais. Atuamos junto aos órgãos gestores e de fomento no desenho e aplicação de políticas públicas de fortalecimento das cadeias produtivas e desenvolvimento de novas linhas de fomento.

Como você está aumentando o impacto da sua organização ou iniciativa?
Por favor, selecionar até três possíveis caminhos em ordem de relevância para você (maior relevância receberia "1 " e menor "3").

Primário

Alcance geográfico: No país de atuação

SEGUNDO

Reforçando o impacto existente através da adição de serviços complementares

TERCEIRO

Aproveitando e se aperfeiçoando em tecnologia

Por favor, descreva qual ou quais das atividades de seu crescimento estão em curso ou planejadas para o futuro imediato.

Buscamos atualmente disseminar os produtos e serviços dos grupos sociais com os quais trabalhamos atra’ves da divulgação dos mesmos. Agregando novas iniciativas ao modelo montado, por exemplo, recentemente iniciamos um processo para viabilizar a construção de iniciativas de turismo de Base Comunitária na região, uma nova iniciativa de geração de renda para as famílias envolvidas. Um outro passo importante tem sido a busca por aperfeiçoar as iniciativas através de agregação tecnológica, instrumentalizando os produtores para agregar valor a seus produtos.

Você colabora ou faz parcerias com algum dos abaixo? (marque todas que se aplicam)

Governo, ONGs / entidades sem fins lucrativos, Empresas, Academia / Universidades.

Se sim, como essas colaborações e parcerias vêm ajudando sua inovação a obter sucesso?

Através de parcerias com gestores públicos, temos conseguido avançar na geração de instrumentos normativos e legais para dar suporte aos processos produtivos. Com outras ONGs, temos constituído uma rede de cooperação e troca de experiências, que agrega positivamente às nossas iniciativas. Junto a empresas, temos conseguido algum apoio com recursos e divulgação das iniciativas e junto à Academia, temos conseguido gerar informações técnicas e espaço de divulgação das iniciativas para subsidiar e dar sustentação a determinadas fases dos projetos.

AnexoTamanho
area_atuacao_fva.jpg228.74 KB
brincadeira_de_roda.jpg340.02 KB
consulta_puiblica_para_criacao_da_resex_unini_2006.jpg322.47 KB
dsc00989.jpg566.08 KB
vista_aerea_alto_rio_jau.jpg388.35 KB
uape_acu_no_rio_negro.jpg264.19 KB
pupunha_castanha.jpg572.61 KB
pic_1667.jpg428.08 KB
pic_1230.jpg293.36 KB
pesquisador_da_fva_apresentando_resultados_de_mapeamento_em_comunidade_no_rio_unini.jpg325.98 KB
dsc_1045-barcelos.jpg320.41 KB
paisagem_rio_araca.jpg245.11 KB
179 semanas atrás carlos césar durigan disse: Car@s, Importante termos opiniões, sugestões, comentários para a continuidade de nossas ações voltadas à conservação e uso ... sobre esse Competition Entry. - leia mais >
183 semanas atrás carlos césar durigan atualizou esta Competition Entry.
184 semanas atrás carlos césar durigan atualizou esta Competition Entry.
184 semanas atrás carlos césar durigan enviou esta ideia.