CONVIVÊNCIA COM A REALIDADE SEMIÁRIDA, PROMOVENDO O ACESSO ÁGUA, SOLIDARIEDADE E CIDADANIA

Congratulations! This Entry has been selected as a finalist.

CONVIVÊNCIA COM A REALIDADE SEMIÁRIDA, PROMOVENDO O ACESSO ÁGUA, SOLIDARIEDADE E CIDADANIA: Adaptação às Mudanças Climáticas

Teixeilra, BrazilTeixeira, BrazilTeixeira, BrazilTeixeira, Brazil
Ano em que foi fundado:
1994
Tipo de organização: 
Sem fins lucrativos / ONG/ Setor Civil
Estágio do Projeto:
Escalando
Orçamento: 
$1 million - $5 million
Scaling strategies launched within the past 6 months:
Crescimento organizacional
Treinamento, consultas
Federações, associações
Campanhas
Padrões industriais (selos, certificação, prêmios, etc.)
Outros
Resumo do projeto
Pitch de Elevador (Explicação curta e direta)

Resumo conciso: Ajude-nos a lançar esta solução! Forneça uma explicação dentro de 3-4 frases curtas.

Adaptação às Mudanças Climáticas, impulsionado mudanças sociais sustentáveis a partir de processos de formação cidadã, promoção do encontro de saberes locais e desenvolvimento e difusão de tecnologias sociais, inovadoras,  de baixo custo.  

E SE... - Inspiração: Escreva uma frase que descreve uma forma que seu projeto se atreve a perguntar: "E SE?"

"E se fosse possível mudar a realidade semiárida, convivendo com as adversidades climáticas "seca", através do uso sustentável dos recursos naturais, a partir da interação dos saberes locais com o conhecimento técnico"?
SOBRE O PROJETO

Problema: Este projeto busca solucionar qual problema?

As propriedades rurais, no semiárido, necessitam de tecnologias sociais adequadas e, formação cidadã, dos agricultores(as) para adaptação às mudanças climáticas, promovendo novos valores e comportamentos, apoiando formas organizativas já existentes, aproveitando as potencialidades locais e evidenciando o papel dos agricultores experimentadores, empoderando-os na construção de um novo paradigma de desenvolvimento no semiárido brasileiro.

Solução: Qual é a solução proposta? Por favor, seja específico!

Formação cidadã visando um olhar e comportamento sistêmico dos agricultores em relação a suas propriedades, espaços com potenciais e limites, necessitando de uso sustentável dos recursos naturais para vida digna e impulsionar a luta por mudanças sociais sustentáveis. A formação cidadã permite as famílias empoderar-se e, acessar água para o consumo humano, para produção de alimentos saudáveis, estocagem de sementes adaptadas e fortalecer a organização comunitária, através da participação cidadã e das inovações sociais. Diversas soluções agroecológicas desenvolvidas nas comunidades potencializam a luta por direitos humanos fundamentais, com referências à reaplicação em outros territórios do semiárido brasileiro e, em outras partes do mundo.

Prêmios

EXPERIÊNCIAS EM INOVAÇÃO SOCIAL NA AMÉRICA LATINA E CARIBE, promovido pela CEPAL com o apoio da FUNDAÇÃO W.K. KELLOGG.
Impact: How does it Work

Exemplo: Compartilhe um exemplo específico de como essa solução faz a diferença, inclua situações práticas.

Promove o empoderamento social, a partir do fortalecimento organizativo das comunidades, resgatando práticas de solidariedade e autoconfiança, fundamentais à inovações sociais e para materializar direitos humanos na melhoria da qualidade de vida, a partir dos potenciais locais e da gestão participativa de recursos: humanos, financeiros e materiais, incluindo os recursos naturais, na dinâmica de Fundos Rotativos Solidários. Os agricultores(as) atuam como sujeitos sociais, detentores de conhecimentos, cumprindo importante papel na promoção de mudanças na realidade ambiental e social, a partir da formação e captação e manejo de água de chuva, através de cisternas ou outras tecnologias sociais adaptadas às potencialidades e limites locais.

Impacto: Qual tem sido o impacto do seu trabalho até hoje? Descreva também o impacto esperado para o futuro do projeto.

Já beneficiou 89.843 pessoas em 07 municípios, com formação cidadã, impulsionando e materializando várias ideias, dentre elas a de captação de água de chuva para adaptação a seca. 34 Comunidades, com 843 famílias aderiram e estão trabalhando com Fundo Rotativo Solidário. “O Fundo Rotativo Solidário é algo que viabiliza a mudança, a partir da necessidade real das famílias". A família que é apoiada ao resolver sua necessidade desperta para a importância de outras famílias terem acesso. Assim, conseguem enxergar na ação coletiva um caminho para melhorar a qualidade de vida, por meio da formação que impulsiona o acesso à direitos. As experiências dos Fundos já movimentaram um valor de R$ 551.591,24 impulsionando sonhos de 851 famílias, dentre eles o acesso a água, como direito humano. Influenciou políticas publicas. Se almeja sua ampliação, em escala, por meio de políticas públicas.

Estratégias de Expansão: Avançando o projeto, quais são as principais estratégias para ampliar o seu impacto?

Intercâmbio: famílias e técnicos de outras regiões dialogam diretamente com as famílias experimentadoras das tecnologias sociais e com os técnicos que acompanham a experiência. Os participantes coletam informações para a reaplicação, em seus territórios. Há componentes de comunicação da experiência. Se compartilha, também, através da participação em prêmios. Há um portfólio com diversas soluções desenvolvidas. Esses mecanismos e processos inspiram a reaplicação em outras localidades, atraindo investidores ou promovendo a inserção em politicas públicas contextualizadas com a realidade.
Sustentabilidade
Financiamento: Como o seu projeto está sendo apoiado financeiramente?: 
doações individuais ou presentes - 24%
subsídio de fundação ou ONG - 3%
editais ou contratos com o governo - 50%
salário (proveniente de vendas, licenciamento, franchising, consultoria, financiamento, etc.) - 2%
outro - 21%

Plano de Sustentabilidade Financeira: Qual é o plano para garantir a sustentabilidade financeira do projeto?

É trabalhada por duas vias: a partir das ações, com enfoque de gênero e geração, aprofundando a importância da busca coletiva por saídas para a convivência com a realidade semiárida, conjugando idéias das mulheres, dos jovens, idosos e crianças. Trabalha-se também a parte financeira através dos Fundos Rotativos Solidários, resgatando a solidariedade e a importância da complementariedade dos recursos, no alcance dos objetivos.

Mercado ou Setor: Quais projetos ou organizações estão solucionando o mesmo problema que você e como essas propostas diferem da sua?

Há organizações da sociedade civil desenvolvendo iniciativas semelhantes. A diferença está na abordagem metodológica que considera como ponto de partida a promoção do encontro de saberes locais para o processo de aprendizado e de inovações sociais. O protagonismo dos participantes é um dos elementos fundamentais. O agricultor(a) é considerado um sujeito social importante, possuidor de saberes, conhecimentos e experiências que, socializadas, contribui para o desenvolvimento local. “É importante saber que ensinar não é transferir conhecimento, mas, criar as possibilidades para sua construção".
Equipe

História de fundação

O Centro de Educação Popular e Formação Social - CEPFS é uma ONG, sem fins lucrativos, com sede no município de Teixeira, Estado da Paraíba, fundada informalmente no ano de 1985 por estudantes, agricultores/as e profissionais liberais motivados por ideais sócio-organizativos e de fortalecimento da agricultura familiar agroecológica, na região semiárida da Paraíba. Sua constituição legal (jurídica), ocorreu no ano de 1989. Desenvolve ações formativas e práticas que incluem a promoção para o desenvolvimento de tecnologias, com inovações sociais, orientadas por estratégias de convivência com a realidade semiárida. É membro da Articulação Semiárido da Paraíba ASA-PB desde a sua criação, em 1993. O foco de sua ação é a promoção humana.

Equipe

01 coordenador Executivo, 01 coordenadora pedagógica, 02 coordenadores de projetos, 02 auxiliar de administração, 01 comunicadora e 05 técnicos de campo que acompanham as ações e o processo de acompanhamento, Tem a missão de promover diálogos, a partir do encontro de saberes para construção de caminhos e gestão de conhecimentos, alimentando a esperança na coletividade, como motivação à conquista e materialização de direitos humanos fundamentais.
Público Alvo:

Populações marginalizadas, Formuladores de Políticas Públicas, Jovens.

Outros (Por favor, especifique)

Agricultores e agricultoras de base familiar, reconhecidos como agricultores e agricultoras experimentadores, que exercitam seus saberes, compartilham experiências, vivenciado seu protagonismo.

Foco de atuação:

Conscientização, Parcerias, Organização comunitária, Educação, Tecnologias.

Outros (Por favor, especifique)

Promoção do encontro de saberes locais, como caminho para processos de inovação social.

Inovação: O que faz que seu projeto seja inovador no setor de Direitos Humanos? (600 caracteres ou 100 palavras)

A abordagem de relação com os participantes, valoriza o saber local no processo de formação. A partir da promoção do encontro de saberes locais, os participantes são estimulados a criarem e inovarem tecnologias sociais que permitam melhor adaptar-se à realidade climática local. Há uma promoção humana para a conquista dos direitos e sonhos, ao invés de prover bens e serviços. Muitos programas sociais trataram e ainda tratam os participantes como agentes passivos, assumindo a condição de provedor de bens e serviços necessários para melhorar a qualidade de vida. A experiência apresentada promove os participantes para atuarem como sujeitos sociais, descobrindo os potenciais que existem na localidade e seus direitos, como caminho para transformar a realidade onde vivem. Dessa forma, se vêem como sujeitos de mudanças, melhorando suas condições de vida e incidindo na mudança da qualidade de vida de outras pessoas, localmente e, em outras regiões do país e do mundo, a partir do compartilhar de suas experiências e saberes. Assim o saber se constitui instrumento de solidariedade e, materializa os sonhos e direitos das pessoas a partir das potencialidades locais.

Conte-nos sobre as parcerias que apoiam o seu trabalho: (450 caracteres ou 75 palavras)

As parcerias são fundamentais, por vários aspectos; elas garantem a complementariedade dos processos. Toda iniciativa deve ser considerada processual e, dificilmente uma só organização, por mais completo que sejam os produtos ofertados consegue cobrir todas as demandas sociais, havendo a necessidade de complementariedade. Parceiros: Inter-American Foundation, BrazilFoundation, Petrobrás Socioambiental, MDS - Ministério de Desenvolvimento Social e combate a Fome, BNDS - Banco Nacional de Desenvolvimento Social e Instituto Sociedade População e Natureza - ISPN e Achoka.

Políticas Públicas: De que modo você está contribuindo ou pensa em contribuir com no âmbito de políticas públicas? (300 caracteres ou 50 palavras)

O trabalho é desenvolvido com o proposito de ser assumido pelas políticas públicas e, algumas iniciativas já o foram, através de apoio do governo federal. As ações são trabalhadas a partir de diagnósticos participativos de modo a extrair os sonhos, necessidades e potenciais das famílias a serem apoiadas. Os cidadãos e cidadãs entendendo o seu papel, passam a cobrar que as políticas públicas possam ser desenvolvidas com abordagem participativa, impulsionando e materializando direitos.

Novas tendências: Além de seu projeto, que fatores, mudanças ou sucessos você acredita que poderiam ter uma forte influência no avanço dos Direitos Humanos? (600 caracteres ou 100 palavras)

A valorização humana! Os participantes devem ser promovidos através da formação para a transformação da realidade vivida. Um mergulhar na realidade local aliado a promoção dos saberes locais pode ser um elemento para a construção de caminhos sustentáveis para a vida dos que habitam as regiões semiáridas. O exercício no processo de construção e uso das tecnologias sociais permite um despertar das famílias como protagonistas, como consumidoras dos recursos naturais, como cidadãs e como gestores do meio onde vivem que, necessita ser usado de forma racional para possibilitar qualidade de vida à atual e futuras gerações. O foco deve está no ser humano e nas suas relações com o meio onde vive.

randomness