Rede de Leitura Inclusiva

Rede de Leitura Inclusiva: Rede Nacional de Leitura Inclusiva

Brasil
Ano em que foi fundado:
2013
Tipo de organização: 
Sem fins lucrativos / ONG/ Setor Civil
Estágio do Projeto:
Escalando
Orçamento: 
$250,000 - $500,000
Scaling strategies launched within the past 6 months:
Organização de conferências
Treinamento, consultas
Campanhas
Resumo do projeto
Pitch de Elevador (Explicação curta e direta)

Resumo conciso: Ajude-nos a lançar esta solução! Forneça uma explicação dentro de 3-4 frases curtas.

A partir de “Pesquisa Nacional dos Hábitos de Leitura da Pessoa com Deficiência Visual” (Fundação Dorina Nowill para Cegos e Ipsos Affairs-2012), ficou evidente que iniciativas de promoção da leitura para pessoas com deficiência visual eram incipientes e faltavam informações sobre livros acessíveis.

E SE... - Inspiração: Escreva uma frase que descreve uma forma que seu projeto se atreve a perguntar: "E SE?"

E se mais pessoas cegas ou com baixa visão pudessem ler livros em formatos acessíveis a qualquer momento, e ao mesmo tempo em que eles são lançados pelo mercado editorial?
SOBRE O PROJETO

Problema: Este projeto busca solucionar qual problema?

Mesmo que recebessem livros acessíveis gratuitamente por projetos incentivados da Fundação Dorina, foi confirmada a passividade das organizações em seu papel intermediador e fortalecedor da leitura para pessoas com deficiência visual, bem como a percepção por esse leitor que ler não era um direito, mas sim uma gentileza recebida quando ele demandava. O objetivo é incentivar a leitura inclusiva e a promoção dessa atividade.

Solução: Qual é a solução proposta? Por favor, seja específico!

A solução foi a formação da Rede de Leitura Inclusiva com a perspectiva da garantia do direito à informação da pessoa com deficiência visual e a promoção de uma sociedade mais inclusiva. Além de fornecer livros acessíveis, é preciso formar e fortalecer os profissionais que atuam na leitura e acesso à informação tornando-os agentes de transformação. Assim, articulamos, mobilizamos e promovemos a formação de Grupos de Trabalho de representantes organizações que intermediam a leitura no Brasil. Os GTs formados identificam seus desafios e necessidades, refletem sobre as potencialidades locais e trocam experiências durante reuniões em que elaboram um plano de ação em rede para fortalecer as iniciativas que já existem e criar novas.

Prêmios

03/12/2015 - Menção honrosa no “Prêmio Ações Inclusivas para Pessoas com Deficiência do Estado de São Paulo”, promovida Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência
Impact: How does it Work

Exemplo: Compartilhe um exemplo específico de como essa solução faz a diferença, inclua situações práticas.

2013 - foram visitadas 101 organizações em 12 Estados brasileiros. 2014 - mobilizamos 225 organizações e destas, 129 fizeram parte dos GTs com atuação em rede e construção de ações locais, resultando em 9 Encontros Estaduais. 2015 - a rede estava nos 26 Estados e no Distrito Federal, com 210 organizações integrando a rede e de forma colaborativa os integrantes da Rede de Leitura Inclusiva compartilharam suas experiências ministrando oficinas e cursos sobre: leitura inclusiva, tecnologias assistivas, boas práticas de atendimento ao público com deficiência, produção de materiais acessíveis, além de debates e reflexões sobre educação e sociedade inclusiva. Em 2016, houve o I Encontro Nacional da Rede de Leitura Inclusiva em São Paulo.

Impacto: Qual tem sido o impacto do seu trabalho até hoje? Descreva também o impacto esperado para o futuro do projeto.

Nesta jornada, passamos da passividade para o empoderamento, do favor oferecido à pessoa com deficiência visual para o reconhecimento do profissional da leitura em seu papel promotor da leitura para todos, da percepção do recebimento de um livro acessível como gentileza para o reconhecimento da pessoa com deficiência visual em seu direito de acesso ao livro e à leitura. Hoje entendemos que os representantes dos Grupos se transformaram em agentes promotores do direito ao acesso à informação, empáticos e, em sua maioria, empoderados para engajar localmente as políticas que garantam a acessibilidade na leitura e em outros âmbitos como educação, tecnologia, mobilidade, cultura. E agentes empoderados reconhecem e atendem a população em sua diversidade! A Leitura Inclusiva é vista e trabalhada como um direito humano!

Estratégias de Expansão: Avançando o projeto, quais são as principais estratégias para ampliar o seu impacto?

O projeto propõe a Multiplicação do Conhecimento, Capilaridade e Empoderamento. As propostas se dão pelo reconhecimento das organizações do seu papel multiplicador da informação, a troca de constante de métodos de ampliação da atuação no território, o incentivo às ações de mapeamento da população local, o fortalecimento das relações e atuação sem hierarquia. Nos Encontros Estaduais os GTs produziram e multiplicaram conteúdos conforme suas demandas e potenciais locais, que foram utilizados posteriormente pelas pessoas que estiveram presentes.
Sustentabilidade
Financiamento: Como o seu projeto está sendo apoiado financeiramente?: 
editais ou contratos com o governo - 100%

Plano de Sustentabilidade Financeira: Qual é o plano para garantir a sustentabilidade financeira do projeto?

A Rede de Leitura Inclusiva foi formada pelo apoio do Ministério da Cultura – Lei Rouanet e as organizações patrocinadoras com isenção fiscal. E para as demais etapas, foi necessário o apoio direto de vários projetos subsidiados pela Lei Rouanet. Estamos em elaboração de novos projetos e de leitura inclusiva para execução em 2016 e 2017 que contemplam o fortalecimento e garantem a continuidade do trabalho em rede.

Mercado ou Setor: Quais projetos ou organizações estão solucionando o mesmo problema que você e como essas propostas diferem da sua?

Este projeto é uma proposta inovadora por sua busca do empoderamento de profissionais do livro e leitura no Brasil a fim de que estes reconheçam o seu papel de mediador e entendam leitura como um direito, garantindo o acesso à informação para a pessoa com deficiência visual. Já a garantia da leitura inclusiva para pessoas com deficiência visual a Fundação Dorina atua desde sua criação e também há outras organizações que atuam com a oferta de oficinas de braille, produção e distribuição de livros, sendo as principais referências o Instituto Benjamim Constant e a Associação Laramara.
Equipe

História de fundação

Em 2011 houve uma inquietação: “A PESSOA COM DEFICIÊNCIA VISUAL CONSEGUE MESMO ACESSAR A LEITURA?”. Mesmo que a Fundação Dorina produza e distribua livros acessíveis não sabíamos se o material era acessado com facilidade pelo leitor com deficiência visual. Precisávamos saber como eram as práticas de incentivo à leitura nos locais para os quais enviávamos os livros. Em 2012 fizemos pesquisa sobre hábitos de leitura e surgiu um perfil passivo tanto do profissional da leitura quanto do leitor com deficiência visual. Com este cenário procuramos identificar interesses e oferecer orientações técnicas, aumentar o engajamento para garantir o direito à leitura e acesso à informação para o público com deficiência visual. Iniciamos o projeto em 2013.

Equipe

A equipe é composta por 3 Profissionais contratados para atuar apenas neste projeto e mais 2 voluntários que auxiliam em atividades diversas. A principal característica da equipe é a sinergia que garante que o relacionamento seja mantido independentemente do mediador ou contato em questão. De forma empática fortalecemos que os participantes da rede de leitura inclusiva continuem atuando sem hierarquia, de forma engajada e contributiva.
Público Alvo:

Outros (Por favor, especifique)

Profissionais que lidam com educação, cultura e leitura.

Foco de atuação:

Parcerias, Organização comunitária, Educação, Pesquisa e informação, Tecnologias.

Outros (Por favor, especifique)
Inovação: O que faz que seu projeto seja inovador no setor de Direitos Humanos? (600 caracteres ou 100 palavras)

O projeto inova ao formar uma rede colaborativa em todo o Brasil que diminui a desigualdade no acesso à leitura e para pessoas com deficiência visual.
Formada por Grupos de Trabalho em todos os estados, compostos por organizações e cidadãos com e sem deficiência, que saem da passividade para o empoderamento garantidor de direitos.
A Rede é mobilizada e evolui tendo o relacionamento como metodologia:
Engajar-se
Reconhecer-se como agente garantidor da leitura inclusiva
Identificar as necessidades e oportunidades locais
Multiplicar e capilarizar ações
Planejar e atuar colaborativamente
Promover encontros e discussões locais e nacionais abertos à sociedade
Divulgar e compartilhar

Conte-nos sobre as parcerias que apoiam o seu trabalho: (450 caracteres ou 75 palavras)

Os parceiros são organizações que promovem a leitura inclusiva como Bibliotecas, Escolas, Secretarias (Educação, Cultura, Pessoas com Deficiência, outras), Organizações para pessoas com deficiência visual, Centros de Apoios Pedagógicos – CAPs entre outras, bem como a pessoa com deficiência visual e com outras deficiências que militam para a garantia do seu direito de acesso à leitura e à informação.
Contamos também com o Ministério da Cultura – Lei Rouanet e patrocinadores.

Políticas Públicas: De que modo você está contribuindo ou pensa em contribuir com no âmbito de políticas públicas? (300 caracteres ou 50 palavras)

Participação em 2013 da discussão sobre PNLL – Plano Nacional do Livro e Leitura, garantindo a leitura inclusiva no plano em 2015.
Participação em fóruns de garantia de direitos e politicas públicas.
Publicação gerada no “I Encontro Nacional da Rede de Leitura Inclusiva” como referência para aprimoramento de politicas públicas.

Novas tendências: Além de seu projeto, que fatores, mudanças ou sucessos você acredita que poderiam ter uma forte influência no avanço dos Direitos Humanos? (600 caracteres ou 100 palavras)

Destacamos a “Lei Brasileira de Inclusão” sancionada em 2015, fruto do trabalho de engajamento da sociedade civil e do governo federal e inova ao definir como o poder público e a sociedade devem assumir suas responsabilidades para com as pessoas com deficiência e em condições de igualdade.
É uma conquista e instrumento valiosíssimo que segundo Mara Gabrili “A LBI veio para mostrar que a deficiência está no meio, não nas pessoas.”
Entendendo que é recente, a LBI influenciará imensamente no avanço dos Direitos Humanos para a construção de uma sociedade mais justa e inclusiva.

Anexar arquivos: