Rei e Rainha do Mar

Rei e Rainha do Mar: O mar é para todos

Rio de Janeiro, BrazilUbatuba, BrazilSalvador, Brazil
Ano em que foi fundado:
2009
Tipo de organização: 
Sem fins lucrativos / ONG/ Setor Civil
Estágio do Projeto:
Escalando
Orçamento: 
$250,000 - $500,000
Scaling strategies launched within the past 6 months:
Parceria de larga escala
Federações, associações
Campanhas
Outros
Resumo do projeto
Pitch de Elevador (Explicação curta e direta)

Resumo conciso: Ajude-nos a lançar esta solução! Forneça uma explicação dentro de 3-4 frases curtas.

O Rei e Rainha do Mar é o maior festival de praia do Brasil. A cada etpa milhares de participantes se revezam em diversas modalidades esportivas. Entre eles, dezenas de pessoas com deficiencia, que disputams as provas lado a lado com os demais participantes. Como?. Infraestrutura e capacitação.

SOBRE O PROJETO

Problema: Este projeto busca solucionar qual problema?

FORTALECER A CULTURA DA INCLUSÃO. O RRM não foi criado com este propósito. É um circuito promove a participação, o acesso à prática esportiva enquanto direito de todos. Entretanto, em todas as suas edições vem e aprimorando mecanismos de participação de pessoas deficientes, divulgando esta oportunidade e colocando atletas profissionais e amadores para partilharem uma experiência diferenciada: a participação realmente inclusiva.

Solução: Qual é a solução proposta? Por favor, seja específico!

Associar diretamente a imagem de um evento bem-sucedido e com visibilidade com a participação competitiva de pessoas com deficiência. O evento precisa ampliar os mecanismos que já dispõe, incluído recursos como a audiodescrição, Libras e guias, para que mais atletas com deficiência possam sentir-se seguros e confiantes de que estarão participando competitivamente das provas. Em termos de comunicação precisamos qualificar melhor os profissionais que trabalham com a produção de imagens e de conteúdos, colocando as iniciativas inclusivas como parte dos produtos gerados. Finalmente associar elementos como competitividade, participação, disciplina e eficácia à imagem das pessoas deficientes afastando estigmas comuns como piedade e exotismo.
Impact: How does it Work

Exemplo: Compartilhe um exemplo específico de como essa solução faz a diferença, inclua situações práticas.

Rogério Ligeirinho disse: 09/03/2016 às 17:42 Proposta Muito Excelente! Eu Sou Parte Viva de Que Projetos Assim Alegram e nos Motivam Ainda Mais a Contuniar Competindo! Sou Atleta PCD Pessoa Com Deficiencia e Já Estou Neste Circuito Desde 2013 Quando Criaram o Beach RUN PCD… Todos Estão de Parabéns!Conte Com o Ligeirinho Atleta PCD Para Todas as Ações Que Ajudam Pessoas! Gente Apoiando Gente! Forte Abraço! post de um dos atletas PCDs no site do projeto. Vejam nossa imagem de capa. É uma imagem que fala de inclusão, sem diferenciação e sem falar para o público A ou B, ou ainda usada para compor um cenário no qual a diversidade é politicamente correta. Esta é a comunicação que, aprimorada, vai disseminando a cultura da inclusão.

Impacto: Qual tem sido o impacto do seu trabalho até hoje? Descreva também o impacto esperado para o futuro do projeto.

Nosso maior impacto é a visibilidade, embora consideremos também que temos um número impactante de atletas com deficiência participando o evento. Cremos na relevância do fato de colocarmos os PCDs ao lado de milhares de atletas, que falam sobre esta experiência nas redes sociais, nos seus trabalhos e em outras redes. Atletas que são formadores de opinião e influenciam um conjunto bem maior da sociedade: eles são o fermento da cultura da inclusão. Além disso, acreditamos que podemos impactar ainda mais se tivermos profissionais de comunicação mais capacitados, que compreendam seu papel na divulgação das práticas inclusivas e na reversão da imagem que é associada às pessoas com deficiência. Mostrar os PCDs como pessoas que tem garra, são competitivos, podem superar grandes obstáculos, significa afastá-los de estigmas e mostra-los como sujeitos de todo e quaisquer direitos.

Estratégias de Expansão: Avançando o projeto, quais são as principais estratégias para ampliar o seu impacto?

O Circuito RRM tem buscando expandir as provas para todo o país e, em todos os locais onde ele acontece os princípios de participação de pessoas com deficiência são mantidos. Fisicamente este desafio está superado. Nosso grande desafio é ir ao encontro de uma comunicação cada vez mais inclusiva. Como uma plataforma de ações para quem ama o esporte e o mar, o RRM pode levar, junto com ações, palavras e imagens, a cultura de pensar inclusivamente, mobilizando pessoas, atletas ou não, tornando-se agentes da cultura inclusiva que pretendemos difundir.
Sustentabilidade
Financiamento: Como o seu projeto está sendo apoiado financeiramente?: 
contribuições de corporações - 100%

Plano de Sustentabilidade Financeira: Qual é o plano para garantir a sustentabilidade financeira do projeto?

O RRM é um evento que acontece há mais de 20 edições e que se encontra consolidado no calendário de eventos de participação do Rio de Janeiro e, eventualmente, em outras cidades do Brasil. Nossa parceria com a agencia de Marketing Esportivo, Effect Sport, tem garantido a captação de recursos necessários a realização do evento e o acesso ás parcerias com veículos de comunicação que garantem sua disseminação.

Mercado ou Setor: Quais projetos ou organizações estão solucionando o mesmo problema que você e como essas propostas diferem da sua?

Todos os projetos que debatem e brigam pela inclusão ampliam nosso potencial de viralização desta cultura. O Teatro Acessível (Escola de Gente) é um exemplo que trabalha com o acesso a cultura. O Futebol para Cegos (URECE), também vai neste sentido utilizando-se também do arcabouço técnico, institucional e legal do esporte. Estas propostas se aproximam da nossa no sentido da valorização da aproximação das pessoas com deficiência da sociedade, não com a criação de espaços reservados ou específicos, mas com a existência de espaços partilhados, de aceitação, compreensão e convivência.
Equipe

História de fundação

Os fundadores do Instituto Faz Sport são atletas que têm um forte vínculo com o social. Desde sua criação busca promover e influenciar realizadores de eventos esportivos na prática de ações socialmente sustentáveis. Em 2013, o Faz Sport ampliou suas ações de fomento à prática esportiva. Além do Circuito Rei e Rainha do Mar, passa a realizar também a competição Raia Rápida e outros eventos. Nos diferentes projetos, que carregam em seu DNA a responsabilidade socioambiental, a Diretoria do Instituto garante o apoio à participação de diversos atletas amadores, projetos sociais, instituições que promovem a saúde e o bem-estar e busca contribuir de forma efetiva para a preservação do bioma marinho, a partir da praia, com a iniciativa AMO O MAR.

Equipe

O Instituto Faz Sporte conta com uma equipe de profissionais e voluntários ligados à área de esporte como um todo e de esporte educacional em particular, além de gestores experientes no III Setor. O RRM tem uma equipe de execução própria. Nossa intenção não é amplia-la, mas sim qualificar melhor os profissionais que já estão envolvidos no evento.
Público Alvo:

Jovens.

Outros (Por favor, especifique)

Atletas amadores.

Foco de atuação:

Conscientização, Parcerias, Educação, Meio de Comunicação.

Outros (Por favor, especifique)
Inovação: O que faz que seu projeto seja inovador no setor de Direitos Humanos? (600 caracteres ou 100 palavras)

A jornalista Claudia Werneck coloca de forma contundente a questâo "quem cabe no seu todos?", para nos levar a refletir se realmente estamos sendo capazes de inlcuir as pessoas com deficiencia em nossa atividades cotidianas. Estamos? Não. Quando começamos a organizar o RRM não tinhamos este qeustionamento em mente. Nosso olhar se voltou para os companheiros de natação no mar, de (para)panamericanos e (para)olimpiadas, que treinavam lado a lado, competiam com a mesma força de vontade, mas de volta ao Rio não tinham como participar de um evento de "participação". Pode não parecer inovador facilitar o acesso, dar a infraestrutura ou premiar as diversas categorias PCDs. Mas a inovação está em fazer um esforço consciente para criar, difundir e valorizar a cultura da participação para TODOS.

Conte-nos sobre as parcerias que apoiam o seu trabalho: (450 caracteres ou 75 palavras)

Nossa principal aliada é a agencia Effect Sport, de propriedade dos fundadores do Instituto, e a grande articuladora dos patrocínios para os nossos eventos. Além disso, para viabilizar as etapas do circuito temos o benefício das Leis de Incentivo aos Esportes (federal e Estadual), através do Ministério dos Esportes e da Secretaria Estadual de Esportes, Lazer e Juventude do Rio de Janeiro. Nosso patrocinadores, através destas leis são muitos: FURNAS, Piraquê, Light, Lojas Americanas, Petrobras Premmia. Temos também parceiros de mídia e de moda, como o Swimm Channel e a Mormaii. Nossos patrocinadores partilham nosso compromisso e amos ao Mar, e são empresas que mantém polícias de inclusão e de Responsabilidade Social em sua atuação.

Políticas Públicas: De que modo você está contribuindo ou pensa em contribuir com no âmbito de políticas públicas? (300 caracteres ou 50 palavras)

O RRM existe porque conseguimos tornar real a política pública de incentivo aos esportes: a política de participação, dentro da perspectiva de dar acesso à prática esportiva como direito de todos. Este é o principal impacto em políticas públicas que podemos salientar: demonstramos na prática como efetivar este direito, captando os recursos necessários à realização dos eventos e a manutenção da mobilização entre os eventos.

Novas tendências: Além de seu projeto, que fatores, mudanças ou sucessos você acredita que poderiam ter uma forte influência no avanço dos Direitos Humanos? (600 caracteres ou 100 palavras)

Ainda estamos longe de uma sociedade inclusiva. A mobilização social parece ser o caminho para a ampliação da cultura da inclusão, da valorização da diversidade. A sociedade sempre encontrou os mecanismos para difundir ideias transformadoras que podem mudar significativamente o status cuo, mas são os comportamentos, a prática cotidiana que levam a mudanças sistêmica e de longo prazo. Hoje temos nas REDES SOCIAIS um destes mecanismos, com uma tendência de se fortalecer ainda mais no futuro e de possibilitar a experimentação da inclusão e da diversidade com maior frequência e em mais espaços.