Uma Casa Construída com o Coração: Como um homem está protegendo a vida de crianças.

Toda criança merece uma infância segura. Existe uma organização na Tailândia que está trabalhando para tornar essa uma possibilidade real para centenas delas. Fundada em 1993 por um pioneiro em direitos da infância, Monri Sinthawichai, a Child Protection Foundation (Fundação de Proteção à Criança) é a primeira organização de base comunitária da Tailândia a abrigar crianças vítimas de abuso e a ajudar suas famílias – incluindo os pais agressores – a tratar as causas do abuso.
 

Montri começou a estudar sobre o abuso infantil após se formar em Educação e começar a trabalhar como professor em uma escola privada de elite localizada próxima a um alojamento temporário para imigrantes trabalhadores da construção civil. Foi observando este local que ele notou a trágica situação de negligência e abuso a que estavam submetidos os filhos  daqueles trabalhadores,  normalmente deixados sem supervisão por seus pais,  que lutavam para manter dois ou três trabalhos, deixando-os vulneráveis à exploração sexual e às drogas.

 

“Eu via a diferença entre crianças ricas e crianças pobres, porque a escola onde eu ensinava era uma escola para crianças ricas”, conta Montri, “Essa foi a razão pela qual eu juntei um grupo de amigos – antigos colegas de faculdade – para trabalhar e se aproximar daquelas crianças que, marginalizadas e abusadas, iriam ficar à toa em um dos parques públicos.”

 

Este ato de compaixão levou Montri a se tornar um defensor da causa do direito das crianças, resgatando meninos e meninas de bordéis e agressores e realizando uma campanha nacional nos meios de comunicação para sensibilizar as pessoas e desafiar tabus culturais. Em março de 2000, ele foi eleito para o senado tailandês, o que ampliou sua influência e lhe garantiu  segurança por conta da visibilidade  do cargo.

A Child Protection Foundation  opera atualmente uma casa de três andares em Bangkok, onde Montri mora com sua mulher e seu filho de 11 anos e  exerce o papel de figura paterna para cerca de 100 crianças em busca de refúgio e ajuda. A equipe e os voluntários criam uma atmosfera acolhedora e segura que se aproxima ao máximo à de uma família tradicional, com crianças e adultos compartilhando responsabilidades e vivendo juntos em um ambiente estimulante.

Cidadãos interessados , oficiais do governo e líderes comunitários também estão se unindo à causa, construindo uma forte rede de apoio que está preparada para responder a casos individuais de crianças em risco Montri também estabeleceu um programa de treinamento para agentes da polícia  lidarem com casos de abuso infantil e convenceu o governo a criar uma agência especial que estabeleceu uma “hotline” e uma caixa postal especial para denúncias. .

 

 Embora frequentemente os casos de exploração sexual de crianças não levem a punições em função da intimidação e estigma social que amedrontam e silenciam as vítimas, Montri se diz gratificado por ver os legisladores tailandeses respondendo à pressão por reformas em ações de coação, apoio e tratamento. “Ainda que o problema continue sério, a sociedade tailandesa está mais consciente dele”, disse em uma recente entrevista.

 

O trabalho de uma vida de Montri está gerando um imenso impacto na vida das crianças da Tailândia. Hoje existem mais de 60 crianças entre 3 e 16 anos vivendo na casa  e outras 50 sob os cuidados da Fundação em internatos. Cerca de 70% das crianças acabam por se recuperar e retornar às suas famílias,  sendo que  muitas das que foram atendidas, ao tornarem-se adultos, começaram seus próprios negócios ou encontraram bons empregos. Alguns  eventualmente fazem doações e atuam como voluntários em finais de semana e feriados, e metade da equipe de dez pessoas trabalhando no abrigo  é composta por antigos moradores.

 

“Sou frequentemente questionado por meus amigos e colegas: ‘ Você não sente a pressão? Você não fica tenso por trabalhar com crianças vitimas de abuso? Devo admitir que algumas vezes é estressante e doloroso encontrar esse tipo de situação. Mas quando você vive com crianças, você sente que elas são encantadoras, e esse encanto faz você feliz.”

randomness