O TECIDO SOCIAL DA MODA SOLIDÁRIA

Congratulations! This Entry has been selected as a semifinalist.

O TECIDO SOCIAL DA MODA SOLIDÁRIA

São Paulo, BrasilSão Paulo, Brasil
Ano em que foi fundado:
2014
Tipo de organização: 
Com fins lucrativos
Estágio do Projeto:
Start-Up
Orçamento: 
$1,000 - $10,000
Resumo do projeto
Pitch de Elevador (Explicação curta e direta)

Resumo conciso: Ajude-nos a lançar esta solução! Forneça uma explicação dentro de 3-4 frases curtas.

Promover uma nova consciência e economia da moda, mais justa, ética e inclusiva, qualificando e viabilizando economicamente empreendedores solidários de costura através de referenciamento, conexões de negócios, parcerias e intercâmbio de saberes entre estudantes, profissionais e empresas.

E SE... - Inspiração: Escreva uma frase que descreve uma forma que seu projeto se atreve a perguntar: "E SE?"

E se a moda fosse o espelho de uma economia mais generosa, inclusiva e distributiva e as nossas roupas tivessem um indicador de liberdade e felicidade?
SOBRE O PROJETO

Problema: Este projeto busca solucionar qual problema?

O desencanto com a costura e a moda, nos moldes da lógica de produção de escala e consumo intensivo, característicos de um sistema econômico que banaliza a vida e a natureza. É fundamental apresentar alternativas ao modelo tradicional de negócio e produção com bases em valores que gerem resultados econômicos e inovação, com inclusão social e preservação de direitos, restabelecendo os elos humanos na cadeia e poupando elevados custos ambiental.

Solução: Qual é a solução proposta? Por favor, seja específico!

Promover a economia solidária no universo da moda, com metodologias e ferramentas para: (1) dar visibilidade aos empreendedores solidários da costura, suas trajetórias e habilidades, em diversas mídias: revista, vídeo, site, redes sociais; (2) promover o relacionamento, parcerias, conexões de negócios e intercâmbio de saberes entre costureiros, estudantes e profissionais;(3) Sensibilizar e educar o profissional de moda sobre as premissas da economia solidária, comércio justo, responsabilidade social e ambiental;(4) Influenciar e estimular a lógica da sustentabilidade no exercício profissional da moda, observando referências, práticas e produção, da seleção de matérias primas à confecção e gestão do negócio.
Impact: How does it Work

Exemplo: Compartilhe um exemplo específico de como essa solução faz a diferença, inclua situações práticas.

Para realizamos o nosso propósito econômico, o modelo se propõe a apresentar, conectar e educar os atores de moda e de confecção solidária, intercambiando ajustes e melhorias nos processos de produção e gestão, de cada parte. Cada agente é mestre e aprendiz do outro.Na exposição dos projetos e grupos em vídeo, mídia impressa e redes sociais, o próprio grupo é um educador e multiplicador dos conceitos de economia solidária. As costureiras contam a sua trajetória, apresentam o negócio, como trabalham e os seus produtos. Alguns vídeos já estão disponíveis no canal YouTube(www.youtube.com/channel/UCnov179v2HCzFcPWCCcn6oQ). Temos parceria com a Revista Costura Perfeita (www.costuraperfeita.com.br), apresentando-os na coluna Costura Social.

Impacto: Qual tem sido o impacto do seu trabalho até hoje? Descreva também o impacto esperado para o futuro do projeto.

Estamos realizando projetos com diferentes categorias de empreendedores solidários e profissionais de moda. É um laboratório dinâmico e desafiador pela exposição dos atores à alteridade social, econômica e técnica, num ambiente em que predominam o contato pessoal, a produção artesanal e em pequenas quantidades. Os grupos já apresentados receberam várias abordagens de novos negócios e reconhecimento, fortalecendo sua autoestima e disposição para melhorarem seus processos e empreenderem. Estilistas envolvidos em projetos tem curiosidade e interesse em aprender sobre economia solidária e educar os seus próprios costureiros. O grupo Costurando a Vida lançou a própria marca, Tyluci. Queremos desenvolver uma tecnologia social de fomento à viabilização financeira de empreendimentos solidários com vocação e capacidade técnica para oferecer uma alternativa de produção para o mercado da moda.

Estratégias de Expansão: Avançando o projeto, quais são as principais estratégias para ampliar o seu impacto?

O principais pilares estratégicos de crescimento são: Pesquisa;qualificação/instrumentalização;comunicação e parcerias. A pesquisa será intensiva, para ampliarmos o mapa de empreendimentos e projetos de costura solidária envolvidos e qualificados em até 20 grupos por ano. Atuamos em 5 municípios do estado de São Paulo, com planos de ampliação para outras localidades. Qualificação: diagnóstico de perfil e necessidades, sistematização de ferramentas e agenda educativa. Comunicação: ampliação de recursos audiovisuais. Parcerias por área de competência e localização, para otimizar o atendimento.
Sustentabilidade

Plano de Sustentabilidade Financeira: Qual é o plano para garantir a sustentabilidade financeira do projeto?

O projeto está sendo financiado por recursos próprios, um investidor anjo e vendas de produtos desenvolvidos pela Tecido social e confeccionados por grupos empreendedores parceiros da iniciativa. Temos um plano de sustentabilidade financeira que contempla os seguintes pilares: fundo de reserva;oferta de espaço publicitário;assinatura de acesso à plataforma de serviços especializados;Vendas de produtos;captação via Leis de Incentivo;Crowdfunding.

Mercado ou Setor: Quais projetos ou organizações estão solucionando o mesmo problema que você e como essas propostas diferem da sua?

No Brasil, o ambiente da moda sustentável e consumo consciente, tem sido progressivamente favorecido pela mobilização de profissionais, empresas, Associações e mídias, estimulando o surgimento de projetos e Startups, que atuam em diferentes frentes do problema: ambiental, social, formação, consumo. Alguns projetos se aproximam do propósito mas divergem na abordagem, metodologia e ferramentas de trabalho, mas estamos juntos na missão desafiadora de elevar a cultura de produção e consumo de moda a patamares superiores de responsabilidade e atitude transformadoras. Vamos buscar parcerias.
Equipe

História de fundação

O despertar para a costura e as questões impactantes da cadeia Têxtil ocorreu há 3 anos quando eventos importantes redefiniram a minha trajetória: decidi costurar; ocorrências de trabalho escravo na costura, Rana Plaza e o ingresso na equipe do Fashion Revolution Brasil. "Aha!" A soma destas variáveis motivaram o sentimento de urgência por modelos alternativos que restabelecessem a conexão positiva e ética da costura com as nossas vidas.A transição das oficinas do Senac, como costureira profissional, para a fundação da Tecido Social, para criar uma plataforma de trabalho da moda social, foi acelerada pela participação no programa do Social Good Brasil/2014 e inspirada por costureiras lindas

Equipe

Cibele de Barros (Fundadora e Gestora Executiva) - Socióloga graduada pela USP , MBA em Marketing pela FEA/USP, com especialização em Responsabilidade Social pela FGV . Experiência em desenvolvimento de sistemas de gestão de informação, estratégias de relacionamento, pesquisa de mercado, análise de viabilidade de novos negócios, gestão de projetos de planejamento estratégico corporativo, diagnóstico e desenvolvimentos de projetos para o terceiro setor e programas sociais para agências financiadores internacionais, como: Banco Mundial, Inter-American Foundation, Fundação Avina, Fundação Hewlett, Petrobrás, UNDP. Alguns lugares por onde passei: Itaú Tecnologia, Salles InterAmericana, Microsoft, IDC-International Data Corp. Instituto Ethos, CBCS – Conselho Brasileiro de Construção Sustentável, UNDP, Rede Papel Solidário, Ministério das Cidades, ex-sócia e diretora da empresa Sciranda de Projetos e Tecnologias. Alguns projetos que realizei: Petrobrás (processo de seleção de projetos sociais) , Instituto Ethos (formatação de projetos e gestão de programas de agências financiadoras), ABCP/Ashoka (constituição da Plataforma de iniciativas, Clube da Reforma), UNDP-United Nations for Development Programme (constituição da Fundação Nacional de inclusão digital, das Ilhas Mauritius), CBCS (constituição da organização e estruturação da operação); Rede Papel Solidário (desenvolvimento de ferramenta de avaliação de gestão de ONGs, planos de captação de recursos). Carina de Barros Fernandes (co-Fundadora e gestora de Áudio Visual) - Bacharel em Audiovisual pelo Centro Universitário SENAC (graduação em 2011), trabalha desde então como fotógrafa e film maker, pela sua empresa Violeta Imagens. Dentre seus trabalhos de destaque estão o documentário Brinda Project, selecionado em 2014 pelos festivais Mumbai International Film Festival e Delhi Women's International Film Festival e exibido no CineMIS, Escola São Paulo, Centro Cultural Indiano e Espaço Cultural Govind (Santos). É membro da equipe do Projeto Tecido Social, tempo parcial, desde a sua fundação, responsável área audiovisual, atuando como fotógrafa e videomaker. A nossa estratégia de atuação está pautada no estabelecimento de parcerias com profissionais especializados nas áreas que compõem o portfólio de conhecimentos e serviços agregados e que demonstrem total afinidade com os valores e propósito social da iniciativa. Acreditamos na formação de redes colaborativas. Como tal, participamos da formação e somos membros da rede de Costura Solidária, do município de São Paulo. O projeto já conta com colaboradores parceiros nas áreas de: Comunicação (Revista Costura Perfeita, Review Slow Living); Desenvolvimento de produtos de moda, branding e gestão, com foco em sustentabilidade (UN Moda Sustentável); desenvolvimento institucional e capacitação de ONGs e negócios sociais (Rede Papel Solidário); Espaço educacional (Lab Fashion); Modelos estratégicos (Hagare Modelos Sustentáveis) e estamos buscamos novos parceiros na própria plataforma de projetos do Changemakers.
Cadeia de valor: Onde seu trabalho se encaixa na cadeia têxtil? [selecione todas que se aplicarem]

Consumo.

Sua função: Qual é a sua relação com a indústria têxtil? [selecione todas que se aplicarem]

Consumidor(a), Membro de equipe de instituição sem fins lucrativos, Pesquisador(a).

Grupo alvo: Com quais grupos de atores da indústria têxtil você se envolve ou capacita por meio de seu trabalho? [selecionar todas que se apliquem]

Marcas, Consumidores, Corporações, Designers, Proprietários(as) de Fábricas, Elaboradores(as) de políticas públicas, Pesquisadores(as), Varejistas - Rede de Mercadoria de Massas, Fornecedor - contratante, Tecnologistas, Empresas comerciais, Mulheres, Jovens, Outros [especificar].

Foco de Intervenção: O que você está tentando alcançar/influenciar? [selecionar todas que se aplicarem]

Responsabilidade, Consumo Consciente, Práticas Ambientalmente Sustentáveis, Contra o trabalho forçado e contra o tráfico humano, Economia de reciclagem ou circular, Transparência.

Instrumento para mudança: Selecione até 3 maneiras em que seu trabalho está ajudando a transformar a indústria.

Desenvolvimento de Capacidades, Organização, Mídia.

Seu projeto tem como objetivo solucionar algum dos seguintes obstáculos chave?

Consumidores não estão motivados a se importar: Não há razões convincentes ou maneiras fáceis para mudar os hábitos dos consumidores, A sustentabilidade ainda não está no DNA: O modelo atual de moda rápida desincentiva economias impulsionadas por valor.

Seu projeto utiliza algum dos princípios de design inovadores abaixo?

Ativar o conhecimento local para impulsionar soluções: Criar oportunidades para trabalhadores se tornarem líderes, Mudar negócios habituais: Identificar atores-chave que possam influenciar o resultado final, Transformar a cadeia em uma rede: Conectar setores improváveis que abram novos caminhos para a sustentabilidade.

Inspiração para a inovação: Quando você pensou em seu projeto pela primeira vez, você pensou nele como aplicável à indústria têxtil?

sim

Se você respondeu 'não' na pergunta anterior, seu projeto originalmente tinha o objetivo de transformar qual indústria?

Replicando na indústria têxtil: Se inicialmente o seu projeto não era direcionado para a indústria têxtil, como você o está personalizando especificamente para direcioná-lo agora?

O projeto foi concebido para rever nossas relações com a produção de moda.

Você está cultivando ou inspirando outras pessoas a serem agentes de transformação? Se sim, como?

Diariamente, sendo coerente na atitude, compartilhando saberes e descobertas e como ativista e membro do Fashion Revolution

Conte sobre as parcerias que te ajudam a melhorar sua abordagem. Como você colaborou com outros atores na indústria para aumentar seu impacto?

Pesquisa e apresentação de referências sobre o tema em palestras com estudantes e profissionais de moda.

Anexar arquivos: