Encauchados de Vegetais da Amazônia gerando trabalho e renda em comunidades indígenas e tradicionais

Encauchados de Vegetais da Amazônia gerando trabalho e renda em comunidades indígenas e tradicionais

Brasil
Tipo de organização: 
Sem fins lucrativos / ONG/ Setor Civil
Orçamento: 
$250,000 - $500,000
Resumo do projeto
Pitch de Elevador (Explicação curta e direta)

Resumo conciso: Ajude-nos a lançar esta solução! Forneça uma explicação dentro de 3-4 frases curtas.

Ajudar a manter a integridade do ecossistema amazônico, por meio de uma atividade econômica tradicional sustentável, de origem indígena. Os Encauchados transformam o látex nativo da floresta em produtos de mercado, garantindo desenvolvimento local integrado às comunidades isoladas da Amazônia, com inclusão social e conservação da biodiversidade e da floresta em pé.

SOBRE O PROJETO

Problema: Este projeto busca solucionar qual problema?

A decadência da atividade extrativa da borracha na Amazônia e a falta de atividades produtivas sustentáveis têm mantido a população da floresta, em precárias condições de vida. Muitos migraram e vieram inchar as periferias das cidades amazônicas. Os que se mantiveram nas áreas preservadas, Unidades de Conservação e Terras Indígenas, foram obrigados a migrar para outras atividades como a agricultura, a pecuária, a extração de madeira, atividades que beneficiam o latifúndio, são altamente impactantes ao meio ambiente e totalmente excludentes aos extrativistas, mantendo-os totalmente alijados de qualquer processo inclusório e na ilusão, de que trocando a floresta pelo capim ou pela soja poderão se transformar em ricos e opulentos fazendeiros. A TS dos encauchados promove inclusão socioprodutiva dessas populações indígenas e tradicionais da Amazônia, com o seu empoderamento, através de uma atividade tradicional, a borracha, por meio de uso intensivo de práticas e saberes locais, combinados com o conhecimento científico.

Solução: Qual é a solução proposta? Por favor, seja específico!

A extensão e a assistência técnica são realizadas pelas próprias comunidades, que se apropriam dos conhecimentos e fazem o repasse para as demais comunidades do entorno, mesmo não tendo formação escolar e/ou acadêmica, porém tem saberes e conhecimentos práticos sobre a atividade. Índio ensinando índio, no seu próprio idioma. Seringueiro ensinando seringueiro com seus conhecimentos tradicionais. O Poloprobio apenas coordena e monitora. Isso assegura autonomia e empoderamento dos comunitários. O látex é colhido de seringueiras nativas da floresta, por meio de um manejo comunitário, seletivo e de baixo impacto. Estabilizado, aquecido e vulcanizado artesanalmente e misturado com fibras vegetais curtas e corantes naturais, é aplicado, em camadas, sob moldes artesanais (de madeira, cerâmica e/ou alumínio reciclado) e desidratado na temperatura ambiente, gera um mix de produtos prontos para o mercado (artesanatos e pequenos artefatos e pinturas à mão em camisetas com o uso de grafismos da cultura local). O sistema produtivo convencional da borracha amazônica tornou-se obsoleto e insustentável, ao fabricar uma matéria prima bruta, de baixo valor agregado (R$ 2,00/Kg), que depende de outros atores da cadeia produtiva, para se transformar em um artefato. Na forma de Encauchados, a nova borracha amazônica é comercializada diretamente pelas organizações de base, em média, por R$ 50,00/kg. O projeto proporciona ganhos econômicos, gera trabalho e renda, ganhos sociais, reduz as desigualdades sociais entre o campo e a cidade e não interfere no modo e estilo de vida das pessoas.
Impact: How does it Work

Exemplo: Compartilhe um exemplo específico de como essa solução faz a diferença, inclua situações práticas.

Qualificação profissional de índios e seringueiros para as novas atividades, num convívio harmônico com a natureza. Montagem de infra-estrutura produtiva de baixo custo (uso de saberes locais), alto valor agregado aos produtos (de R$ 2,00 no kg da borracha convencional passa a R$ 50,00 em média quando transformado em Encauchados), facilidade de apropriação pelos comunitários, rápida geração de produtos prontos para o mercado, gestão do negócio realizado integralmente pela comunidade, melhoria da auto-estima e empoderamento das pessoas envolvidas, entre outros, fazem o sucesso do empreendimento. A TS envolve vários processos de logística e de produção, necessários para se atingir os resultados desejados. Desta forma, a reaplicação da TS envolve três etapas: a) Diagnóstico da comunidade que deseja o projeto, com levantamentos sobre a existência de seringueiras (fornecimento do látex), mão-de-obra familiar ou comunitária (transformação em produtos finais) e organização social local; b) Elaboração de projeto específico para a busca de parceiros e recursos necessários para a implantação da unidade produtiva; c) Execução do projeto que envolve: Montagem da infra estrutura produtiva, capacitação, assistência técnica, monitoramento e avaliação.
Sobre Você
Organização:
Polo de Proteção da Biodiversidade e Uso Sustentável dos Recursos Naturais - Poloprobio
Sobre Você
Nome

Francisco

Sobrenome

Samonek

Twitter
Perfil no Facebook
Sobre Sua Organização
Nome da Organização

Polo de Proteção da Biodiversidade e Uso Sustentável dos Recursos Naturais - Poloprobio

País da organização
Países onde este projeto vem gerando impacto social

, AC

Há quanto tempo sua organização está em operação?

Mais de 5 anos

As informações que você fornecer aqui serão usadas para preencher todas as partes do seu perfil deixadas em branco, como interesses, informação da organização e website. Nenhuma informação do contato será tornada pública. Por favor, desmarque aqui se você não deseja que isso aconteça..

INOVAÇÃO
Em que estágio está seu projeto?

Em execução por mais de 5 anos

Compartilhe a história do(a) fundador(a) e o que o(a) inspirou a iniciar este projeto

Com a implantação da política neoliberal de desmonte do Estado no Brasil, a partir de 1988, foi quando percebemos que a borracha amazônica estava fadada ao desaparecimento. Existiam políticas públicas, onde a SUDHEVEA – Superintendência de Desenvolvimento da Borracha, através da TORMB – Taxa de Organização e Regulamentação do Mercado da Borracha, sobretaxava a borracha importada e aplicava os recursos para o desenvolvimento da atividade no País. Com o fechamento da SUDHEVEA foram desarticuladas todas as ações de abastecimento (COBAL), crédito (BB e Bancos Estaduais), assistência técnica (Ematers), assistência à saúde e educação (Barcos volantes com médicos, enfermeiros, dentistas e professores rurais). Os recursos passaram a ser geridos pelo IBAMA, que deixou de aplicar na atividade fim. Sem o apoio do governo a atividade gumífera praticamente deixou de existir, tornando-se obsoleta e insustentável. Sentimos necessidade de desenvolver pesquisas visando melhorar o sistema produtivo, com a inserção de tecnologias adequadas, que pudessem assegurar maior agregação de valor, garantindo que essas famílias pudessem obter uma renda e viver melhor e sem destruir o ecossistema amazônico.

IMPACTO SOCIAL
Por favor, descreva como o projeto tem sido bem sucedido e como esse sucesso é medido.

a) Quantitativos
 01 dissertação de Mestrado produzida por Francisco Samonek, no Curso de Ecologia e Manejo dos Recursos Naturais da UFAC;
 29 unidades produtivas implantadas e mais 24 em andamento;
 400 Indígenas de 07 Terras Indígenas (Kaxinawá, Shanenawa, Kaxarari, Apurinã, Tukano, Baniwa, Dessana, Piratapuya, Uanano e Tariana) e 350 seringueiros residentes em Unidades de Conservação de Uso Sustentável trabalhando nas atividades do projeto;
 14 vezes maior agregação de valor na venda dos Encauchados (R$ 50,00/kg) em média) quando comparados com a borracha produzida no sistema convencional (R$ 2,00/kg de borracha bruta vendida como matéria prima);
 20 novos produtos gerados (mantas, tapetes, jogos americanos, porta-treco, toalhas de mesa, pinturas em camisetas, pad-mouse, caminhos de mesa, solados, embalagens, entre outros);
 06 prêmios conquistados;
 300 árvores/dia sendo sangradas por seringueiro, com produção média 10 litros látex/dia/seringueiro;
 Incorporação de mais 04 pessoas por família nas atividades;
b) Qualitativos
 Melhoria na qualidade de vida das famílias envolvidas, com resgate da autoestima;
 Uso de produtos naturais, não tóxicos, na manipulação do látex, não afetando o ambiente, nem a saúde dos trabalhadores;
 Recuperação e manutenção de traços culturais, com o uso intensivo de grafismos característicos de cada tipo de povo/etnia;
 Ensino/Aprendizagem realizada diretamente pelos próprios comunitários;
 Melhoria da qualidade do látex e dos produtos gerados;
 Facilidade do aprendizado e da apropriação da tecnologia pelos comunitários;
 Redução no avanço dos desmatamentos e queimadas, mantendo a floresta em pé e conservando a biodiversidade.

Quantas pessoas foram impactadas por seu projeto?

1,001- 10,000

Quantas pessoas poderão ser impactadas por seu projeto nos próximos três anos?

1,001-10,000

Como seu projeto se expandirá ao longo dos próximos três anos?

• Na ampliação do projeto serão priorizadas comunidades indígenas e mulheres;
• Será implantado um Plano de Negócios abrangente a todas as unidades;
• Serão implantado 02 Núcleos para coleta, distribuição e comercialização dos produtos das unidades(Rio Branco e Belém, com a criação de uma cooperativa dos produtores;
• Será ampliado o leque de produtos oferecidos ao mercado, desenvolvendo pesquisas para novos produtos;
• Serão eliminados os gargalos na Tecnologia: padronização dos produtos, por meio da seletividade de fibras vegetais e criação de design aos produtos adequando-os ao mercado (qualidade) e introdução de uma estufa solar para a secagem mais rápida e uniforme (escala).

SUSTENTABILIDADE
Quais são as barreiras que podem dificultar o sucesso de seu projeto e como pretende superá-las?

A maior barreira hoje enfrentada pelos produtores dos Encauchados é a logística para que seus produtos sejam divulgados, tornem-se conhecidos e cheguem ao mercado consumidor. As comunidades estão em condições de produzir, capacitadas e com infra-estrutura adequada no meio da floresta. Porém as grandes distâncias, as dificuldades de acesso, a falta de infra-estrutura viária, a organização social incipiente para este fim, são empecilhos e que poderão dificultar o sucesso do empreendimento. Por isso estamos construindo junto com cada comunidade um Plano de Negócios. Está em ampla discussão a formação de uma cooperativa dos produtores dos Encauchados, que poderá minimizar esse gargalo, contribuindo para a gestão do projeto e colocação dos produtos nos mercados específicos.

Por favor, explique de que forma o estabelecimento de parcerias é importante para o sucesso de sua inovação

É um empreendimento que visa atingir a base da pirâmide, os coletores de látex e suas famílias, sejam índios, seringueiros, ribeirinhos, quilombolas, que estão dispersos por toda a Amazônia. Hoje, ainda em fase inicial, já envolve 04 Estados (AC, AM, RO e PA), 10 etnias (Kaxinawá, Shanenawa, Kaxarari, Apurinã, Tukano, Baniwa, Dessana, Piratapuya, Uanano e Tariana), 07 Terras Indígenas, (AC, AM e RO), 01 RESEX, Cazumbá-Iracema (AC), 01 FLONA, Tapajós (PA), 01 PAE, Santa Quitéria (AC), 01 PA, Luiz Lopes Sobrinho (PA), 01 Reserva Particular, Seringal Novo Encanto (AM) e 01 APA (Ilha do Combu (PA). O Poloprobio é uma OSCIP, cujos gestores são voluntários, retirando o seu sustento de outras atividades não administrativas (ensino, pesquisa, extensão), cujas atividades são realizadas por uma equipe técnica,formada pelos próprios comunitários, que é remunerada com recursos captados por meio de projetos específicos. Por isto tudo, o Poloprobio sem os parceiros, não teria condições para executar o projeto. UFAC e UFPA viabilizam a captação de recursos do CNPq e FINEP (pesquisa e extensão) e permitem a certificação dos treinandos. FUNAI, ICMBio e MDA, gestores das áreas, asseguram apoio logístico. Banco da Amazônia (Prêmio Samuel Benchimol), Fundação Banco do Brasil (Certificação e Prêmio de Tecnologias Sociais), Governo Federal e PNUD (Prêmio Equatorial e Prêmio ODM-Brasil, promovem e divulgam o projeto. Petrobras Desenvolvimento & Cidadania financia a execução do projeto. As organizações de base são parceiros na logística de implantação em suas próprias comunidades, até que se apropriem integralmente da TS e se sintam seguros para a gestão autônoma do negócio.

Detalhe as suas escolhas acima

O projeto hoje é sustentado financeiramente por projetos elaborados pela equipe técnica e apresentados em editais e chamadas públicas, lançadas por órgãos governamentais (CNPq, Petrobras, Sebrae), além de recursos obtidos por meio de doações de entidades Mantenedoras (Coopereco. O projeto hoje que está permitindo a expansão das ações é o projeto financiado pela Petrobras, através do Programa Desenvolvimento & Cidadania.

De que forma você planeja fortalecer financeiramente seu projeto ao longo dos próximos três anos?

Hoje a TS é mantida por projetos específicos financiados pelos parceiros. Os recursos para a pesquisa e para a reaplicação da TS estão assegurados pelos próximos 03 anos. O projeto financiado pela Petrobras assegura nos próximos 02 anos a expansão do projeto para outras comunidades, bem como para a abertura de mercado. O CNPq através do edital 65/2009 e a FINEP através do Prêmio de Inovação, vão assegurar recursos para a pesquisa, aprimorando os produtos e adequando-os para o mercado.
O projeto da Petrobras irá estruturar um plano de negócios e a formação de uma cooperativa que organizará a coleta e distribuição dos produtos para o mercado, onde será previsto um percentual para a continuidade de assistência técnica às unidades, bem como para a sua expansão. Desta forma, o projeto não terá riscos de sofrer descontinuidade por falta de recursos de projetos específicos.

Desafios
Em quais obstáculos ao emprego e trabalho o seu projeto atua?
Por favor, selecionar até três por ordem de relevância para seu projeto (maior relevância recebe um "1" e a menor, "3").

Primeiro

Ausência de capacitação / formação

SEGUNDO

Ausência de visibilidade e investimento

TERCEIRO

Acesso restrito para novos mercados

Por favor, descreva como a sua inovação aborda especificamente os obstáculos listados acima.

1 - A ausência de capacitação/formação tem sido resolvida por meio de cursos, oficinas e assistência técnica/tecnológica por um período mínimo de 02 anos, para a capacitação do público alvo em uso de tecnologias sociais;
2 – A ausência de visibilidade e investimento vem sendo resolvida por meio de aprovação de projetos que assegurem investimentos mínimos necessários para montagem da infra-estrutura produtiva e divulgação com participação em feiras e eventos; e
3 – O acesso a novos mercados vem sendo proporcionado por meio de participação em feiras e eventos, elaboração de sites na internet e na estruturação de uma cooperativa dos produtores visando viabilizar o acesso a esses mercados.

Como você está aumentando o impacto da sua organização ou iniciativa?
Por favor, selecionar até três possíveis caminhos em ordem de relevância para você (maior relevância receberia "1 " e menor "3").

Primário

Aproveitando e se aperfeiçoando em tecnologia

SEGUNDO

Reforçando o impacto existente através da adição de serviços complementares

TERCEIRO

Outros (especificar)

Por favor, descreva qual ou quais das atividades de seu crescimento estão em curso ou planejadas para o futuro imediato.

1 - Os encauchados são uma tecnologia social, que transforma os comunitários em pequenos empresários rurais. Em vez de matéria prima eles conseguem transformar o látex em produtos prontos de mercado, por meio de avanços tecnológicos;
2 - Por se tratar de uma atividade produtiva tradicional,a borracha, arraigada em sua cultura, eles conseguem se apropriar dos avanços tecnológicos, porém adaptados para poderem ser utilizados no rústico ambiente da floresta;
3 - O uso racional dos recursos naturais, pelas comunidades, sem agredir o meio ambiente, mas com um convívio em harmonia com a natureza, assegura a sustentabilidade do projeto e garante um crescimento sustentado.

Você colabora ou faz parcerias com algum dos abaixo? (marque todas que se aplicam)

Fornecedores de tecnologia, ONGs / entidades sem fins lucrativos, Academia / Universidades.

Se sim, como essas colaborações e parcerias vêm ajudando sua inovação a obter sucesso?

Na área governamental temos os apoios financeiros da Petrobras, do Sebrae, do CNPq e da FINEP. Temos a parceria com o Centro Tecnológico de Polímeros -SENAI/CETEPO/RS, que nos dá apoio tecnológico. O Banco do Brasil tem sido importante com uso da estratégia negocial do Programa de Desenvolvimento Regional Sustentável – DRS. A Universidade Federal do Acre - UFAC e a Universidade Federal do Pará /Núcleo de Altos Estudos Amazônicos –UFPA/NAEA, estão sendo importantes para o desenvolvimento da extensão e da pesquisa, com seus laboratórios, espaço físico, credibilidade e visibilidade e recursos humanos. Mas a parceria fundamental é a realizada com as comunidades de base e suas organizações, com o apoio logístico, a assistência técnica e o desenvolvimento do projeto de forma participativa.